World Socialist Web Site www.wsws.org

WSWS : Portuguese

Novo protocolo de busca do Google está restringindo acesso a 13 web sites socialistas, progressistas e anti-guerra líderes em acessos

Andre Damon e David North
25 de agosto de 2017

Utilice esta versión para imprimir

Publicado originalmente em 2 de Agosto de 2017

Novos dados compilados pelo World Socialist Web Site, com a ajuda de outros veículos de notícias baseados na Internet e especialistas em tecnologias de busca, provam que uma queda massiva nos acessos observada por web sites socialistas, progressistas e anti-guerra ao longo dos últimos três meses tem sido causada por um decréscimo acumulado de 45 por cento do tráfego vindo de buscas no Google.

A queda vem na sequência da implementação de mudanças nos protocolos de avaliação de buscas do Google. Em um comunicado de 25 de Abril, Ben Gomes, o vice presidente de engenharia da empresa, declarou que a atualização feia pelo Google de seu mecanismo de busca bloquearia o acesso a sites “ofensivos,” ao mesmo tempo em que trabalharia para destacar “conteúdo com mais autoridade.”

O World Socialist Web Site obteve dados estatísticos do SEMrush que estimam a queda no tráfego gerado pelas buscas no Google para 13 sites com audiências substanciais. Seguem os resultados:

Dos 13 web sites na lista, o World Socialist Web Site foi o mais afetado. Seu tráfego com origem nas buscas do Google caiu em dois terços.

As novas estatísticas demonstram que o WSWS é um alvo central da campanha de censura do Google. Nos doze meses que precederam a implementação dos novos protocolos, o WSWS havia experimentado um aumento substancial de audiência. Um componente significativo desse aumento foi produto de resultados de busca no Google. O aumento rápido em tráfego de buscas refletia o bem documentado aumento do interesse popular em política socialista em 2016. A taxa de crescimento acelerou-se depois da eleição de Novembro, que levou a grandes protestos contra a eleição de Trump.

O tráfego de buscas direcionado ao WSWS atingiu seu pico em Abril de 2017, precisamente o momento em que o Google começou a implementação de seus protocolos de censura.

Outro site afetado pela ação do Google pôde prover informações que confirmam as conclusões do WSWS.

“No final de Maio, mudanças no algoritmo do Google impactaram negativamente no volume de tráfego direcionado ao web site Common Dreams vindo de buscas orgânicas no Google,” disse Aaron Kaufman, diretor de desenvolvimento do veículo de notícias progressista Common Dreams. “Desde Maio, o tráfego vindo de buscas do Google como porcentagem do total de tráfego do Common Dreams caiu cerca de 50 por cento.”

A extensão e o impacto da ações do Google provam que uma combinação de técnicas está sendo empregada para bloquear o acesso a sites determinados. Elas envolvem a marcação direta e a relegação a posições baixas pelos avaliadores do Google dos resultados do WSWS e os demais 12 sites listados acima. Esses sites têm avaliações muito negativas que asseguram que seus artigos sejam rebaixados ou completamente negligenciados. Adicionalmente, novas tecnologias de programação ensinam os computadores a pensar como os avaliadores, isto é, a emular suas preferências e preconceitos.

Por fim, a precisão dessa operação sugere fortemente que há um espectro adicional de técnicas de exclusão que envolvem a seleção de termos, palavras, frases e tópicos que são associados com web sites socialistas e de esquerda.

Isso explicaria porque o World Socialist Web Site, que focaliza questões como guerras, geopolítica, desigualdade social e lutas da classe trabalhadora experimentou uma queda tão dramática nas buscas geradas pelo Google exatamente nesses tópicos. Observamos que exatamente os termos e frases que, sob circunstâncias normais, teriam maior probabilidade de gerar o maior número de resultados – tais como “socialismo,”, “Marxismo” e “Trotskismo” – produzem o menor número de resultados.

Este é um processo ainda em andamento, no qual é possível esperar que os avaliadores do Google estejam continuamente adicionando termos suspeitos para fazer seu algoritmo cada vez mais preciso, com o fim eventual de eliminar o tráfego direcionado ao WSWS e outros sites determinados.

A informação que foi reunida e publicada pelo WSWS durante a última semana expõe que o Google está no centro de uma conspiração empresarial-estatal para restringir dramaticamente os direitos democráticos. O ataque à liberdade de expressão e acesso sem censuras à informação direciona-se a minar a oposição popular à desigualdade social, às guerras e ao autoritarismo.

O papel central e sinistro do Google nesse processo demonstra que a liberdade de expressão e pensamento é incompatível com o controle empresarial da Internet.

Conforme continuamos nossa exposição da ofensiva do Google sobre os direitos democráticos nós exigimos que a empresa pare e revogue imediatamente e inequivocamente seu programa de censura.

É crucial que uma campanha coordenada seja organizada nos Estados Unidos e internacionalmente contra a censura do Google sobre a Internet. Temos a intenção de fazer tudo que estiver em nosso poder para desenvolver e contribuir para uma contra-ofensiva contra os esforços do Google para suprimir a liberdade de expressão e pensamento.

A luta contra a censura empresarial-estatal da Internet é central para a defesa dos direitos democráticos e deve haver uma colaboração de base ampla entre web sites socialistas, de esquerda e progressistas para alertar o público e as mais amplas camadas da classe trabalhadora.

 



Copyright 1998-2017
World Socialist Web Site
All rights reserved